Terça, 01 de dezembro de 2020
(11) 9 6352.8336
Geral

09/10/2020 às 14h48

157

Redação

Cotia / SP

Seis regiões do estado de São Paulo estão na fase verde
Apenas Barretos regrediu e passou da Fase 3 para a Fase 2
Seis regiões do estado de São Paulo estão na fase verde
Divulgação/Governo de SP

Seis regiões do estado de São Paulo evoluíram seus indicadores relacionados à pandemia do novo coronavírus (covid-19) e passaram hoje (9) para a Fase 4 - Verde do Plano São Paulo. Entre estas regiões está a capital paulista.


Apenas uma região regrediu de fase, Barretos, que passou da Fase 3 – Amarela para a Fase 2 - Laranja, por aumento nos óbitos por coronavírus e na taxa de internação.


As regiões que evoluíram para a Fase 4 são a Baixada Santista, a Região Metropolitana de São Paulo, Campinas, Taubaté, Piracicaba e Sorocaba. Com a atualização de hoje (9), a região metropolitana, que antes era dividida em seis regiões - com a separação da capital paulista e outras cinco sub-regiões – passará a ser representada por apenas uma região.


As demais regiões do estado permaneceram na Fase 3 – Amarela do Plano São Paulo.


Na fase amarela, as regiões podem reabrir bares, restaurantes e salões de beleza com 40% da capacidade, além de academias com 30% de vagas e mediante agendamento. Com a mudança anunciada hoje, bares e restaurantes poderão reabrir de 8 horas para 10 horas por dia.


Já na fase laranja, o funcionamento é permitido para escritórios em geral, imobiliárias, comércio de rua, shoppings e concessionárias com 20% de sua capacidade. Essa abertura pode ser feita pelo período de 4 horas diárias, todos os dias; ou por 6 horas, desde que abram apenas por quatro dias na semana.


A fase verde, por sua vez, permite que os estabelecimentos comerciais possam atender com até 60% de sua capacidade e por 12 horas diárias. No entanto, bares e restaurantes seguem com a limitação de atendimento até as 22h. Os clientes, no entanto, poderão permanecer nesses locais até as 23h, mas sem poderem ser servidos após às 22h. Na fase verde, no entanto, prossegue a restrição para atividades que gerem aglomeração.


Para passar para a Fase 4 – Verde, a região precisava estar há pelo menos 28 dias na Fase 3 – Amarela e também atender a critérios como baixa taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) e uma menor evolução da epidemia.


Na última atualização no Plano São Paulo, feita no dia 11 de setembro, todo o estado estava na fase amarela.


A nova classificação passa a valer a partir de amanhã (10) e vale até o dia 16 de novembro, quando haverá nova atualização do Plano São Paulo.


Prefeitura


Com a entrada na fase verde, e com os protocolos já assinados, a prefeitura de São Paulo vai permitir agora o funcionamento de museus, cinemas, teatros e outras atividades culturais. Essas atividades já estavam permitidas na fase amarela, mas o prefeito decidiu esperar que a capital entrasse na fase verde.


Plano São Paulo


O Plano São Paulo é dividido em cinco fases que vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (vermelho) a etapas identificadas como controle (laranja), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul). O Plano São Paulo também é regionalizado, ou seja, o estado foi dividido em 17 regiões e cada uma delas é classificada em uma fase.

FONTE: Agência Brasil

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados