Quinta, 21 de outubro de 2021
(11) 9 6352.8336
Polícia

10/12/2019 às 10h19 - atualizada em 10/12/2019 às 17h37

204

Redação

Cotia / SP

Doria afasta 38 PMs envolvidos no caso de Paraisópolis
Governador atendeu a pedido das famílias das vítimas; os agentes atuarão somente em atividades administrativas até a conclusão das investigações
Doria afasta 38 PMs envolvidos no caso de Paraisópolis
Governador de São Paulo, João Doria [Foto: Gilberto Marques/Governo de SP]

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), determinou o afastamento de 38 policiais militares que participaram da ação em um baile funk que acabou com a morte de nove pessoas em Paraisópolis, na zona sul da capital paulista, na semana passada. Segundo a Folha de S. Paulo, o pedido foi feito por familiares das vítimas que se reuniram no Palácio dos Bandeirantes nesta segunda-feira (9). Participaram também do encontro membros do Condepe (Conselho Estadual de Direitos Humanos) e da OAB-SP (Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo).


A informação do afastamento foi publicada nas redes sociais pelo presidente do Condepe, Dimitri Sales.


Os seis PMs da Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) que iniciaram a ação já haviam sido afastados desde o dia seguinte à tragédia. Os outros 32 policiais militares do 16º Batalhão também devem sair do serviço de rua. Eles, no entanto, seguem trabalhando internamente sem nenhum tipo de redução salarial.


Os agentes devem ficar afastados do serviço de patrulhamento ostensivo ao menos até o fim das investigações sobre o caso.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2021 :: Todos os direitos reservados